segunda-feira, 11 de junho de 2007

Intran...?

Minha vizinha chamou a polícia às 22h15 porque eu tava comendo pizza no domingo passado e bebendo um vinho chileno que me deixa alegre e vendo uma porra de um DVD e conversando sobre os rumos do universo. Éramos quatro mais o poodle.

_Seu guarda, desculpe, o senhor deveria estar prendendo bandidos. Eu só tô comendo pizza...

_É, eu sei, meu filho...

_E a senhora, cara vizinha, conhece a palavra intransigência?

_Intran...?

_I-n-t-r-a-n-s-i-g-ê-n-c-i-a.

_Você quer impressionar com esse papinho de advogado...

_É, advogado... Bom, vou entrar e comer mais pizza. Ela não fala minha língua, seu guarda...

_Eles estão numa festa, todos alcoolizados...

_Na minha casa eu bebo quando, quanto e o que eu quiser. Seu guarda, deixa eu falar no seu ouvido: ela vai te chamar quando eu estiver trepando, ok? Já anota o endereço que o senhor voltará sempre...

_...

_Você ri, não é? Adeus...

Entrei, fechei a porra do portão, voltei à pizza e ao vinho. Os amigos foram embora, obviamente. O DVD encheu o saco, obviamente. A vizinha seguiu no Fantástico ou algo fantástico do tipo. Enchi a taça e resolvi ser um bom menino: desliguei a TV. Mas toquei violão até as 3 horas, cantando alto para os males espantar.

5 comentários:

Creco disse...

ISSO, garoto!
Enfim uma croniqueta encrenqueta.
Continue, kamarada. Poemas às vezes enchem os picuás.

Paula Lavigne? (Eca) disse...

Concordo.

Thais França disse...

mudou pra prosa!

Anônimo disse...

Grande Americana...

Bia disse...

Quero conhecer essa senhora! kkkkkkkkkkkk